Edição Atual

Revista Sísifo – Feira de Santana – v. 1, n. 1 (2014-)

nº 5 maio 2017

Filosofia – Periódicos I

ISSN: 2359-3121

APRESENTAÇÃO


            O ato de pensar é atravessado pelos modos de comunicação. Poder-se-ia até mesmo dizer que o ser humano já possui inerente a sua condição a possibilidade de se comunicar com os demais membros de sua espécie, mas também uma imensa dificuldade em realizá-la. Uma vez sendo um animal social, o humano requer vivência em comunidade e para isso reivindica comunicação e compreensão.

            Eis que esta necessidade básica de sobrevivência em grupo abandonou a esfera privada. Por meio da linguagem e seus muitos artifícios é possível criar uma peça de teatro, assim como expressar uma inquietação política objetivamente.

            A potência da comunicação não é ignorada pelos humanos. Especialmente por aqueles que detém poderes superiores na sociedade. E assim, ao longo de séculos, estes homens dotados de barganha material de controlar o pensamento o farão, ainda que seja adotando intelectuais e artistas para perto de si e financiando ou cerceando as suas obras. Mas a este ponto, os meios de comunicação ainda não tinham a capacidade de atingir grandes massas.

Difere muito do mundo contemporâneo. A sofisticação dos meios de comunicação de massa, de maneira geral, popularizou a informação de tal forma que, em dado momento, a sensação era a de que com ela também viria a tão sonhada democratização da cultura. Tragédias naturais passaram a ganhar os noticiários em tempo recorde, assim como os grandes eventos do mundo desportivo, da moda e do mais prosaico cotidiano, bem como o acesso à vida política, e caminhamos para a imagem em “tempo real” de nossos dias. Passados os tempos, aqui e ali alterados os atores políticos, e ainda seguem tencionadas as relações entre comunicação, política e cultura, de modo que a expressão “democratização dos mass media” ainda soa como uma quimera em um Brasil cada vez mais dividido e desigual, assim como em diversos outros territórios mundo afora.

            Esta edição de Revista Sísifo trás para o leitor o dossiê Política, comunicação e cultura, em que se problematiza a participação dos meios de comunicação no processo político e cultural das sociedades contemporâneas. Os artigos que seguem, mantém relação próxima com o tema, discutindo os meios de comunicação, processos políticos e seus impactos na cultura.

Marcelo Vinicius
Rodrigo Araújo
Yves São Paulo
(Organizadores)


TEXTOS:

DOSSIÊ: POLÍTICA, COMUNICAÇÃO E CULTURA


NOAM CHOMSKY: PROPAGANDA E MEDO NA POLÍTICA INTERNACIONAL

Jayme Benvenuto

OPINIÃO PÚBLICA, HEGEMONIA E CULTURA NOS CADERNOS DO CÁRCERE DE A. GRAMSCI

Luciana Aliaga
Andressa Lima da Silva

MÍDIA COMO DISPOSITIVO DE SABER/PODER

José Orlando Carneiro Campello Rabelo

TODAS AS ERAS FORAM DA PÓS-VERDADE: UM PASSEIO PELO DOUBLETHINK NOSSO DE CADA DIA

Arthur Aroha Kaminski da Silva

A MULTIDÃO NO TWITTER: A CRIAÇÃO DE MEMES COM APROPRIAÇÃO DE FOTOGRAFIAS

Gabriel Malinowski

BELA, RECATADA E DO LAR: RELAÇÕES ENTRE A PRÁTICA DISCURSIVA SOBRE A MULHER E A DOCILIZAÇÃO DOS CORPOS EM FOUCAULT

Romário Duarte Sanches

VIDA SERIAL, ÊXTERO-CONDICIONAMENTO E IDEOLOGIA: UMA ANÁLISE DO MASS MEDIA PELA ÓTICA DE SARTRE

Vinicius dos Santos

ARTIGOS E ENSAIOS


CRUZADA CONTRA A BOCA DO LIXO: SABERES E DISCURSOS NA IMPRENSA

Everton Behrmann Araújo

O CORPO POÉTICO DA ATRIZ/AUTORA HELENA IGNEZ EM A MULHER DE TODOS

Tatiana Trad

PRÁTICAS DISCURSIVAS ECONÔMICAS E SOCIOCULTURAIS SÃO COMPATÍVEIS?

Rogério Faé

A ESCRITA COMO CUIDADO DE SI NA OBRA TARDIA DE MICHEL FOUCAULT

Roberto Kennedy de Lemos Bastos

FOUCAULT, A HISTÓRIA DO PENSAMENTO E A GENEALOGIA: SOBRE UMA NOVA POLÍTICA DA VERDADE E OS LIMITES DA IDEOLOGIA E DA DIALÉTICA

Priscila Piazentini Vieira

UMA FILOSOFIA POLÍTICA PARA O BRASIL: ROBERTO MANGABEIRA UNGER E O PENSAMENTO COM SOTAQUE

Tiago Medeiros de Araújo

Valdenésio Aduci Mendes

Luciano Donizetti da Silva

ENTREVISTA
CONVERSA COM CARLA DAMIÃO: SOBRE FILOSOFIA E FILME
Rodrigo Araújo, Leidiane Coimbra